O canabidiol (CBD) é uma das mais de 400 substâncias químicas canabinoides encontradas na Cannabis e suas variedades, que diferente do canabinoide psicoativo delta-9-tetrahidrocanabinol (thc), o canabidiol não produz euforia nem intoxicação, constituindo grande parte da planta, chegando a representar mais de 40% de seus extratos.

Canabinoides têm seu efeito principalmente ao interagir com receptores específicos nas células do cérebro e do corpo: o receptor CB1, encontrado principalmente nos neurônios e células gliais em várias partes do cérebro; e o receptor CB2, localizado principalmente no sistema imune. Os efeitos eufóricos do THC são causados pela sua ativação dos receptores CB1. O CBD tem uma afinidade muito baixa por esses receptores (100 vezes menos do que o THC) e quando se liga a ele, produz pouco ou nenhum efeito. Há evidência crescente de que o canabidiol age em outros sistemas de sinalização cerebral, e que isso pode ser importante para seus efeitos terapêuticos.

No Brasil, o canabidiol já pode ser prescrito por médicos psiquiatras, neurologistas e neuro-cirurgiões em receita especial de duas vias. Em 2015, a ANVISA remanejou a substância para a Lista C1 do Controle Especial, fazendo com que essa química deixasse de fazer parte da lista de substâncias proibidas (proscritas).

Efeito Anticonvulsivo

 

Inúmeros estudos durante as últimas três décadas relataram que o canabidiol tem atividade anticonvulsivante, reduzindo a severidade de convulsões. Além disso, houve vários estudos de caso e relatos anedóticos sugerindo que o canabidiol pode ser efetivo no tratamento de crianças com epilepsia resistente a medicamentos.

Efeitos Neuroprotetores e Anti-inflamatórios

 

O CBD também tem demonstrado ter propriedades neuroprotetoras em culturas celulares de diversas doenças neurodegenerativas, incluindo mal de Alzheimer, Derrame, Excitotoxicidade por Glutamato, Esclerose Múltipla, mal de Parkinson e Neurodegeneração causada por abuso de álcool.

Efeito Antitumoral

 

Além de pesquisas sobre o uso de canabinoides em tratamentos paliativos contra Câncer – redução de dor e náusea e aumento de apetite – há diversos relatos pré-clínicos demonstrando efeitos antitumorais do CBD. Esses estudos observaram viabilidade celular reduzida, morte aumentada das células cancerosas, crescimento tumoral reduzido, e inibição de metástase. Esses efeitos podem ser devidos aos efeitos antioxidante e anti-inflamatório do canabidiol.

Efeito Antipsicótico

 

Houve alguns ensaios clínicos em pequena escala em que os pacientes com sintomas psicóticos foram tratados com canabidiol, incluindo relatos de casos de pacientes com esquizofrenia que relataram resultados conflitantes; um pequeno estudo de caso em pacientes com doença de Parkinson com psicose, que relataram resultados positivos; e um pequeno ensaio clínico randomizado que relata melhora clínica em pacientes com Esquizofrenia, tratados com CBD.

Efeito Ansiolítico

 

O CBD mostrou eficácia terapêutica contra Ansiedade e Estresse, reduzindo as medidas comportamentais e fisiológicas (por exemplo, frequência cardíaca) do estresse e da ansiedade. Além disso, o canabidiol mostrou eficácia em pequenos ensaios clínicos e laboratoriais humanos. O CBD reduziu a ansiedade em pacientes com ansiedade social, sujeitos a uma tarefa de fala pública estressante. Em um protocolo de laboratório projetado para modelar distúrbios de estresse pós-traumático, a CBD melhorou a “consolidação da aprendizagem de extinção”, ou seja, o esquecimento de lembranças traumáticas.